José Falcão: 75 anos do seu nascimento

CAMPO PEQUENO - 125 ANOS DE HISTÓRIAS - Pablo Hermoso de Mendoza

Condecoração

Clique na Foto Para Aumentar

No próximo dia 11 Setembro pelas 14 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Alcobaça, em sessão solene, o Presidente da referida Autarquia condecorará o seu filho da terra, o matador de toiros Fernando dos Santos, com a medalha de Mérito de Honra.  

Matador de Toiros Fernando dos Santos, um pouco da sua história…

 Fernando dos Santos é natural da Póvoa de Alcobaça. Muito cedo se empregou no comércio, já que a sua ascendência humilde não pôde proporcionar mais estudos, para além dos elementares. Não se vislumbrava, na sua infância e adolescência, que viesse a tornar-se um dos grandes intérpretes da arte do toureio apeado, já que poucas oportunidades tinha de assistir a corridas de toiros. Mas, o seu espírito de aventura de modo algum se confinava aos estreitos horizontes de um balcão e à pacatez de uma vida sem grandes ilusões, embora também sem sobressaltos. Depressa descobre que se poderá realizar como toureiro e o “gusanillo” da afición toma-o definitivamente, começando a frequentar escolas de toureio, onde com afã e muita coragem, procura descobrir os segredos da arte que eternizou Manolete. Aos 18 anos Fernando dos Santos já mostrava, em frente a rezes bravas, a sua enorme bravura e as excelentes qualidades artísticas, começando aí a desenhar-se o que viria a ser a sua grande carreira de matador de toiros. Como Novilheiro, exibe-se em várias praças portuguesas, sendo visto pelo grande Pepe Luís Vazques, que o protege e lhe cede a sua ganadaria para treino. No início da sua carreira, recebe ainda a benéfica ajuda do empresário José Guerra, vendo-se depressa rodeado de uma auréola de admiração e simpatia que o seguiria em crescente aumento, ao longo de toda a sua carreira. Como todos os que se pretendem lançar nos difíceis, mas gloriosos, caminhos do toureio apeado, Fernando dos Santos, demanda a Espanha, onde consegue nas suas exigentes praças, muitos êxitos e adquire a necessária experiência a caminho da cobiçada alternativa de Matador de Toiros.  Matador de Toiros Fernando dos Santos, um pouco da sua história… 2 Antes de obter a sua alternativa em Espanha, Fernando dos Santos, ainda como Novilheiro, volta a exibir-se em Portugal, arrastando atrás de si multidões de admiradores que esgotam as lotações das praças onde se exibe. Volta a Espanha e em Mérida, no dia 9 de Outubro de 1966, conquista a sua alternativa como Matador de Toiros. Muitos foram os Portugueses que se deslocaram, propositadamente, àquela praça, para testemunharem a cerimónia que consagrou, definitivamente, Fernando dos Santos como Matador de Toiros. Foi este importante momento da sua carreira Ainda em Espanha, desta feita na Meca do Toureio – Praça Monumental de Madrid, Fernando dos Santos confirma a sua alternativa em 12 de Outubro de 1968, conseguindo um enorme êxito, tendo sido apadrinhado por Adolfo Avila – “El Paquiro”. Fernando dos Santos, como muitos outros toureiros portugueses, demanda terras além atlântico, indo procurar nas grandes praças do México, a continuidade dos êxitos que já tivera em Portugal e em Espanha. É na Monumental do México que Fernando dos Santos obtém a sua alternativa mexicana, em 22 de Fevereiro de 1970, apadrinhado pelo famoso Miguel Meteo – “Miguelin”. No México, Fernando dos Santos, atinge o expoente máximo da sua carreira, conseguindo aí chegar ao primeiro plano do toureio mexicano e consagra-se, definitivamente, entre as figuras inesquecíveis que pisaram praças mexicanas. Mas não forma só aplausos, flores e glória que Fernando dos Santos obteve na sua carreira mexicana, as numerosas cicatrizes que ornamentam o seu corpo, são o testemunho de algumas duras cornadas que, para além da dor e da angústia, são o símbolo de muita valência e da audácia com que se empenhava na luta. Fernando dos Santos regressa a Portugal em 1972 e enceta um novo capítulo da sua carreira, o de Empresário Tauromáquico. Tal feito, permitiu que no ano de 1977 houvesse uma Praça de Toiros desmontável, em Albufeira. O ano de 1982 é para Fernando dos Santos um ano de inovação e mudança, com um espírito e uma visão empreendedora e arrojada, inaugura, no ano de 1982 a Praça de Toiros de Albufeira, considerada um imóvel moderno, útil e dinâmico, pois a sua estrutura abarca escritórios, lojas e apartamentos. É também neste ano, que nesta mesma Praça de Toiros, se despede das arenas.


José Falcão: 75 anos do seu nascimento

CAMPO PEQUENO - 125 ANOS DE HISTÓRIAS - Pablo Hermoso de Mendoza